Kimba X Simba: Disney se inspirou ou plagiou mangá japonês dos anos 50?

O Rei Leão é um clássico e inegavelmente estará em nossa memória e em nossos corações por muito tempo. Mas não são poucos os pontos de interrogação que rondam os bastidores dessa megaprodução da Disney. Nesta postagem, eu falo um pouco sobre a corrida pelos direitos autorais da música ‘Wimaweh’.

Cena do mangá ‘Kimba: o leão branco’

Mas, entre várias teorias — além da nítida inspiração em Hamlet, de Shakespeare, está a que a história teria sido inspirada em um mangá japonês, Jungle Taitei (O Imperador da Selva em português) lançado por Osamu Tezuka nos anos 1950. Na história japonesa, o jovem leão Leo (conhecido no ocidente como Kimba) é filho de Panja e Eliza. O pai do leão é morto por caçadores e a mãe acaba capturada por um zoológico. Antes de ir para o cativeiro, Eliza pede a Leo para que volte à África a fim de reaver o trono de seu pai. Te lembrou alguma coisa?

Quando a história foi trazida para o ocidente, os produtores escolheram trocar Leo por Kimba por ser próximo da palavra do idioma suaíli, e cujo significado é ‘leão’. E sabe como é essa palavra suaíli? Isso mesmo, ‘Simba’. Coincidência?

Mesmo que as histórias não tenham tantos elementos semelhantes assim, quando O Rei Leão estreou em 94, a polêmica sobre o suposto plágio começou a surgir. Na época, um especialista em mangás afirmou que a cena com Simba conversando com Mufasa nas nuvens é tão parecida com o que aconteceu no mangá do Kimba que seria quase impossível ser uma mera coincidência.

Rob Minkoff, diretor de O Rei Leão, se defendeu. Segundo ele, a produção só teve conhecimento da existência do mangá muito depois de o trabalho da Disney estar finalizado, quando ele viajou ao Japão e foi entrevistado sobre o assunto.

Se houve plágio consciente ou não, nunca saberemos. No fim das contas, Takayuki Matsutani, presidente da empresa japonesa Tezuka Productions , explicou que Tezuka ficaria honrado com as semelhanças se estivesse vivo.

Em entrevista a um jornal americano, ele afirmou que, em vez de entrar com um processo judicial, a equipe ficaria feliz de saber que pessoas da Disney viram o trabalho do Tezuka.

Fato é que as coincidências renderam até piada n’Os Simpsons. Em um episódio, eles zoaram a polêmica, colocando uma cena de vários personagens em nuvens falando com um personagem, chamado erroneamente de Kimba.

E para quem curte mangás e se interessou pela história, é possível assistir em episódios neste canal no Youtube. Não deixe de seguir o blog também no Instagram.

Veja também: Documentário da Netflix explica história por trás de música de ‘O Rei Leão’

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s