Lives literárias: da quarentena para posteridade [?]

Ao que tudo indica, as lives nas redes sociais vieram para ficar. A pandemia e seu consequente isolamento social forçado tem escancarado o que já deixou de ser tendência para ser algo que pretende se manter mesmo depois. Na opinião de muitos – e minha, inclusive – essa é uma conquista imensa.

É claro que nada substitui os encontros presenciais, as adoradas aglomerações em eventos, o olho no olho. Mas não dá para negar que, assim como os livros e as plataformas de streaming (Netflix, Prime Video etc), as lives proporcionaram e continuam proporcionando um certo conforto em meio à quarentena.

E aí que eu entro numa categoria bem específica de live: as literárias. Só eu sei o quanto de conhecimento acumulei e o quanto cresci enquanto leitora, jornalista, escritora – e por que não, cidadã também? rs – assistindo às centenas de lives do mundo artístico e literário durante esses últimos meses “aprisionada”.

Foram muitas, infelizmente não cheguei a catalogá-las. Até porque foi algo que simplesmente foi acontecendo. Aparecia lá a chamada no Instagram, eu assistia. E uma me levou à outra, que me levou à outra, que me levou a conhecer novos canais no Youtube, que me levou a seguir tantas novas editoras, novos escritores, e por aí vai.

Vou listar aqui alguns perfis de editoras/escritores/incentivadores culturais que passaram a fazer parte do meu roll fixo de audiência (alguns eu já era fã, outros conheci por causa da pandemia) e estão, constantemente, realizando lives maravilhosas sobre vários temas: literatura, mercado editorial, marketing do livro, arte de modo geral.

1 – Janda Montenegro

Ela é escritora de romance contemporâneo, doutoranda em Literatura Brasileira, youtuber e crítica de Cinema. Resumindo, maravilhosa. Ela se propôs a realizar lives periódicas com mulheres do mundo artístico e literário sobre temas variados, em especial aqueles que envolvem também empoderamento feminino. Aprendi e aprendo muito com ela, tanto sobre bastidores da literatura quanto sobre Cinema.

undefined
@jandamontenegro

2 – Simone Fraga

Outra mulher topíssima. Autora de mais de 40 livros técnicos e dois romances, também é editora na Editora Qualis. O IGTV dela está repleto das lives salvas de entrevistas com vários escritores e outros profissionais ligados ao mundo dos livros. Vale muito conferir. Para quem é escritor iniciante, o feed dela é quase uma ‘Bíblia’, com tantos caminhos e tantas dicas. Virei fã.

undefined
@fragasimone

3 – Mauricio Gomyde

Esse eu acompanho desde seu primeiro livro publicado de forma independente e fico muito feliz por ser leitora desde então ao vê-lo evoluir tanto! Hoje ele já é publicado em seis países e foi finalista do Prêmio Jabuti. Nas lives que assisti das quais foi entrevistado, ele falou sobre seu processo de escrita e de empreendedorismo, da inspiração para os personagens e deu muuuitas dicas para autores iniciantes também! Ansiosa pelo próximo livro dele, o ‘Cidadão de Bem’.

undefined
@mauriciogomyde

4 – Cultura Pocket

É um instablog voltado para literatura e cultura, com parceria com editoras, entre elas a grande Editorial Record. Mesmo antes da pandemia, eles já produziam bate-papos ao vivo enriquecedores e com o sucesso das lives, também não ficaram de fora com entrevistas a escritores e blogueiros literários.

@pocketcultura

5 – FML Pepper

É claro que vou puxar sardinha para os escritores da minha região! A niteroiense FML Pepper, além de ser uma fofa e escritora maravilhosa com seus livros contemporâneos cativantes, ela sempre dá excelentes conselhos para aqueles que pretendem investir na carreira como escritor. Especialmente para publicação digital, já que ela é pioneira na autopublicação na Amazon do Brasil e no contrato híbrido. Ela foi entrevistada em algumas lives e um tempo depois, divulgou um e-book com 3 dicas essenciais sobre como ter sucesso ao vender livros na internet.

undefined
@fmlpepper

6 – Celso Possas Junior

Ele também é de Niterói. Não apenas mora na cidade, trabalha nela, como faz questão de colocá-la sempre que possível em seus livros. Além de autor de suspense e romance policial, ele é editor e proprietário da Editora Itapuca, que vem realizando um trabalho magnífico com escritores da região. Os livros da Editora Itapuca são de qualidade excelente em todos os aspectos. TODOS. Dele eu já era fã e, com a pandemia e a impossibilidade de realizar eventos literários presenciais, passei a admirar ainda mais o trabalho feito nas redes sociais. Falando nisso, a Feira Literária de Niterói (Flinit) esse ano vai rolar online.

undefined
@celsopossasjr
@editoraitapuca
@flinitoficial

7 – Cultura à Milanesa

Projeto idealizado pelo escritor Rômulo Baron, de São Gonçalo, o ‘Cultura’ tá caindo muito no gosto da galera mais pop. Como ele mesmo costuma dizer, quem quer ser escritor hoje em dia não pode mais “ficar na caverna” apenas escrevendo e esperando o milagre da publicação acontecer. Além de dar espaço a novos autores, o ‘Cultura’ traz uma cara nova à literatura descomplicada, com debates, dicas, homenagens. Adorei todas as lives que assisti.

undefined

@culturamilanesa

8 – Alberto Rodrigues

Ele também é de São Gonçalo, e como eu, não desiste de brigar pela cultura na terrinha. Aliás, como eu não. Nem se compara. O que ele mais tem feito durante essa pandemia é live! O Alberto é idealizador do Festival Literário de São Gonçalo (Flisgo) e ativista sociocultural incansável. Já entrevistou escritor, professor, ator, dançarino, cantor, artista plástico, comunicadores em geral. Tá tudo salvo no IGTV dele.

undefined

@albertoflisgo

9 – Literature-se

Mell Ferraz é uma das maiores na internet no quesito blog literário. Começou lá atrás, há 10 anos (quando isso aqui tudo era ainda só mato?) e hoje, somente no Instagram tem quase 71 mil seguidores. Vez ou outra eu assistia vídeos dela no Youtube para pegar dicas de novas leituras, mas agora na quarentena passei a acompanhar ainda mais seu conteúdo também sobre mercado editorial, agenciamento literário, os processos de publicação. E o mais legal é que ela é uma crítica verdadeira, no sentido mais literal possível da palavra. Quando livro é muito bom, ela fala, mas quando é ruim, ela fala também, doa a quem doer.

undefined
@blogliteraturese

10 – Editora Arqueiro

Assim como a Intrínseca, Record, Novo Conceito, Sextante, Planeta e tantas outras, a Arqueiro é uma grande editora que não deixou se iludir pelo seu tamanho de mercado e se adaptou muito bem aos novos tempos digitais. Eu destaco a Arqueiro aqui porque – sem querer mesmo – foi um dos perfis de que mais assisti lives de entrevistas durante a quarentena. O trabalho da escritora Frini Georgakopoulos tem sido primoroso demais para não comentar. Ela não somente é ótima entrevistando como é excelente traduzindo simultaneamente em inglês grandes autores da atualidade, entre eles Dan Brown, Mitch Alborn, Nora Roberts, Gayle Forman, Lucinda Riley, Julia Quinn e muitos outros.

undefined
@editoraarqueiro
@frini_georga

Quais outras lives literárias, musicais ou artísticas você acrescentaria à essa lista?
Siga este blog também no Instagram: @mapadasletras

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s